segunda-feira, 12 de maio de 2014

Babosa ou Aloe Vera



Aloe succotrina e Aloe vera são espécies de plantas conhecidas popularmente como babosa e aloés . São nativas do norte deÁfrica. Encontram-se catalogadas mais de 200 espécies de Aloe. Deste universo, apenas 4 espécies são seguras para uso em seres humanos, dentre as quais destacam-se a Aloe arborensis e a Aloe barbadensis Miller, sendo esta última reconhecida como a espécie de maior concentração de nutrientes no gel da folha.

Pela legislação brasileira, somente cosméticos e medicamentos fitoterápicos podem ser fabricados industrialmente a partir da planta. Alimentos à base de babosa, como sucos e isotônicos vendidos em outros países, no entanto, já estão autorizados a serem produzidos, pois já foram feitas pesquisas relacionadas a segurança alimentar.

PropriedadesO Aloe vera é uma planta utilizada para diversos fins medicinais há muitos anos. Geralmente, é utilizada para problemas relacionados com a pele (acne, queimaduras, psoríase, hanseníase etc). Pesquisadores encontraram relatos do uso desta planta entre civilizações antigas como os egípcios, gregos, chineses, macedônios, japoneses e mesmo citações na Bíblia deixam claro que era comum o uso desta planta na antiguidade.

É um poderoso regenerador e antioxidante natural. A esta planta são reconhecidas propriedades antibacteriana, cicatrizante, capacidade de rehidratar o tecido capilar e fechar as cuticulas dos cabelos ou dérmico danificado por uma queimadura, entre outras.

A babosa aplicada sobre uma queimadura ajuda rapidamente a retirar a dor, pelo seu efeito rehidratante e calmante. Pelo mesmo efeito rehidratante lentamente irá reparando o tecido queimado, curando desta forma a queimadura.

A babosa tem o poder de reter água para se manter o tempo todo bem hidratada, mesmo sob o calor produzido pelo sol escaldante do deserto.

Aloe vera é um excelente nutriente, com importantes proteínas, vitaminas e sais minerais. Com sua constituição química, permite a penetração na pele e, assim leva importantes nutrientes para as células vivas.

Contém várias enzimas cujas atividades não são totalmente compreendidas.

A Aloe vera também pode ser utilizada para se regular o trânsito intestinal, sendo muito utilizada para casos de intestino preso e baixa absorção de nutrientes.



O gel, extraído da folha da planta, hidrata os cabelos e reduz a oleosidade do couro cabeludo. Ela ainda limpa a pele profundamente, além de reduzir as manchas, acnes e espinhas. Por isso, é bastante comum que a aloe vera seja utilizada no preparo de cosméticos.

Pesquisas recentes mostram que a babosa é capaz dee. fortalecer o sistema imunológico, prevenindo o corpo contra diversas doenças. A planta colabora para absorção de vitaminas e antioxidantes, além de eliminar toxinas do organismo. Isso retarda o envelhecimento das células, bem como auxilia no controle do colesterol no sangue.



O que há no gel da Aloe Vera:

Água

20 minerais

12 vitaminas

18 aminoácidos

200 componentes vegetais ativos (fito nutrientes), incluindo:

Enzimas

Terpenos ( um fito nutriente que reduz o açúcar no sangue)

Gliconutrientes e Glicoproteinas

Polissacarídeos, incluindo:

Acemannan,

Mannose-6-fosfato

Polimannans

Glicosídeos Fenólicos, como o Dihydrocoumarins 


Receitas caseiras com Babosa para hidratação capilar


1 - Tonico Cailar


200 ml de shampoo 

4 folhas de confrei

4 colheres (sp) de gel de babosa

100 ml de agua

10 gotas de arovit (ampola de vitamina a)


Misturei com uma colher o confrei, a babosa e a agua. Bata no liquidificador e coloque num frasco. Acrescente a vitamina A e o shampoo. Deixe a mistura descansar de um dia para o outro antes de usar.


2-  Creme de hidratação


Gel de uma folha de babosa

3 colheres (sp) de mascara de hidratação 

Touca plastica


Bata o gel da babosa no liquidificador, coloque em um recipiente e misture com a mascara de hidratação. Passe nos cabelos limpos coloque a touca e aguarde 30 minutos.

Retire com agua e condicione e finalize como de costume.


Gatas bjs e até mais espero que tenham gostado deste post.